.

Coluna Jornal 2010

view:  full / summary

Curtindo em casa

Posted by Paula Alcântara on June 17, 2014 at 3:10 PM Comments comments (40)

Não existe momento melhor que reunir a família e os amigos em casa no fim de semana, ou para assistir um jogo, fazer um churrasco, tomar uma cerveja e cair na piscina?

Um desejo fácil de tornar realidade, diante da variedade de produtos e preços que temos no mercado. Um quintal não utilizado ou um jardim extenso sem composição, pode se tornar uma área de lazer integrando com a casa e trazendo aos moradores lazer e comodidade.

Uma área com piscina, deck e churrasqueira compostos com um belo paisagismo, valoriza qualquer residência. Não importa seu estilo preferido, o campestre, o oriental, o tropical ou o contemporâneo, qualquer escolha, quando bem planejada e executada, transforma qualquer espaço.

Pode-se utilizar da arquitetura original da residência, e anexar a ela essa nova área de lazer, compondo toda a construção, valorizando-a, ou também, sendo uma área separada, pode-se criar um novo ambiente característico, trazendo outro clima para sua residência.

A área da culinária que pode possuir churrasqueira, ou um mini cozinha, hoje mais chamada de “espaço gourmet”, pode propiciar diversas atividades. Hoje não só é um espaço para os churrascos em dias ensolarados, como também um espaço para realizar coquetéis, festas e encontros gastronômicos, para quem gosta de cozinhar e receber ao mesmo tempo. Ambiente que pode ser criado em terraços de apartamentos trazendo mais qualidade e valorização do imóvel. A diversidade de elementos e acessórios varia de acordo com as necessidades do cliente.

 


Espaço gourmet dos clientes L&L no Condomínio Portal das Acácias, espaço que demonstra a intenção dos clientes, ao mesmo tempo aconchegante e sofisticado.


Neste projeto os clientes C&G desejam um espaço para receber a família e os amigos, com fogão a lenha, churrasqueira e aspecto de rusticidade, lembrando a terra natal e a infância. Para isso, usamos o tijolinho e o ladrilho hidráulico.

Na residência do casal R&S o primordial era o conforto e a sofisticação, então o lazer foi composto por espaço gourmet, spa e piscina.

Você procura ânimo e vitalidade? Ou você procura descanso? Então os dois, aliando ao conforto? Com um projeto bem realizado, pode-se criar qualquer espaço, utilizando de conceitos arquitetônicos, de diversos materiais, ornamentos, um bom paisagismo e bela iluminação, podem-se traduzir seus desejos e assim torná-los realidade.

Itens para deixar seu espaço funcional, bonito e aconchegante:

• Projeto bem elaborado, para que os espaços sejam bem divididos.

• Estilo próprio.

• Uma piscina, ou um ofurô ou então uma hidromassagem.

• Materiais de acabamento que sigam o estilo e sejam de boa qualidade.

• Paisagismo compondo a arquitetura e a decoração.

• Iluminação bem planejada para que crie efeitos pela noite, valorizando a área.

• Mobiliário que acompanhe o estilo e que seja confortável.

 


Design Moderno

Posted by Paula Alcântara on June 4, 2014 at 2:10 PM Comments comments (0)

Ao contrário do que muitos pensam, o moderno não se refere ao que vivemos hoje, e sim à época modernista, ou movimento moderno, que é o conjunto de movimentos culturais, escolas e estilos que transformaram as artes, o design e a arquitetura da primeira metade do século XX. Diante do novo século, os artistas e designers acreditavam que era necessário adaptar-sem ao “novo”, ao então moderno na época.

Movimento que marcou a história da arte, do design e também da arquitetura e que até hoje percebemos sua influência nessas áreas. Desde então diversos mobiliários foram criados nestas inspirações e se tornaram clássicos no design de interiores, que quando usados em um espaço o caracterizam e dão um charme especial. Segue alguns como exemplos:

O arquiteto e designer Mies Van der Rohe priorizava a simplicidade de linhas e a pureza das formas, utilizou bastante metal tubular e couro em suas cadeiras e poltronas.

 

Poltrona Barcelona
Chaise Longue Mies

O arquiteto e designer Le Corbusier criava prédios e casas com a idéia de que o lar deveria ser “uma máquina de viver”, utilizando formas geométricas básicas. Seus móveis possuem estrutura metálica tubular cromada e geralmente estofados em couro.


Chaise Le Corbusier

Poltrona Grand Confort

Os designers Charles e Ray Eames, casal americano, que possuíam como um de seus objetivos baixar o custo e democratizar as peças que produziam. Suas obras tiveram enorme influência no estilo de móveis e interiores por mais de 50 anos.


Cadeira DKR

Poltrona Charles Eames

Utilizar mobiliário de design da decoração valoriza o ambiente.




Decoração Retrô

Posted by Paula Alcântara on May 27, 2014 at 1:25 PM Comments comments (0)

ma tendência em decoração de interiores é utilizar elementos retrôs.

O retrô é aquilo que trazemos do passado, no entanto usamos com contemporaneidade dando um ar descolado ao ambiente.

Tudo que era bem característico da época e era usado por nossos avós estão em alta. Principalmente elementos das décadas de 50 e 60, quando utilizavam cores e figuras geométricas para decorar.

Fazem parte dessa gama, cores pastéis, como verde e azul claro e o vermelho e o laranja fortes para dar destaque. O uso do preto com o branco também é característico.

Ainda, formas geométricas em tecidos e papeis de parede são bem vindos.

Para se ter um ambiente com aspecto retro pode-se utilizar de tecidos para estofados e cortinas, papeis de parede, cores nas paredes, pisos e paredes com revestimentos em desenhos geométricos e com cores, quadros de arte ou de propagandas da época, mobiliário clássico de designers destas décadas, assim como até os eletrodomésticos remetendo ao passado.

Atualmente, não é necessário ir a antiquários para achar tudo isso. Diversas fábricas estão lançando produtos atuais, mas com a aparência retrô.

Fica até difícil decidir o que usar de tantas possibilidades que existem...

IMAGEM 1

Papeis de parede de diversas cores e formas.

 

IMAGEM 2

Revestimento de parede coloridos da linha Retrô da Eliane.

 

IMAGEM 3

Cozinha com mesa e cadeiras Eero Saarinemn – Tulipán (1958) que é um clássico do design e armários em azul turquesa brilhante.

 


O retorno do ladrilho hidráulico

Posted by Paula Alcântara on May 20, 2014 at 1:15 PM Comments comments (0)

Característica referencial da arquitetura colonial, o ladrilho hidráulico, muito utilizado nos casarões mineiros, está de volta na arquitetura de interiores, transformando os ambientes onde é aplicado, trazendo cor, alegria, charme e aconchego.

Os ladrilhos hidráulicos, ou também chamados de ladrilhos artesanais, possuem uma fabricação muito delicada, depende da qualidade do material utilizado e da criatividade e habilidade do artesão. É necessária a preparação da massa com pigmentos para a peça ser prensada e então umedecida durante a cura. Eles podem ser únicos, com cores e desenhos próprios, possuem diversos padrões, como florais ou geométricos, podendo ser utilizados em revestimentos centrais, faixas, contínuos ou os chamados “florões”, quando quatro peças são unidas formando um único desenho. Também podem ser aplicados em áreas secas ou molhadas, paredes ou pisos, pois possuem resistência e durabilidade para tais.

 


Peças de ladrilhos: diversos desenhos podem ser utilizados.


Neste projeto, ara compor o estilo rústico e colorir o ambiente utilizamos variações do ladrilho hidráulico no balcão da churrasqueira.


Para descontrair a cozinha contemporânea e sair da mesmice dos porcelanatos e pastilhas no piso, o arquiteto e artista plástico Flávio de Carvalho criou novos desenhos para o ladrilho hidráulico.

Semana Mundial do Meio Ambiente

Posted by Paula Alcântara on June 10, 2011 at 12:40 AM Comments comments (0)

Dia 5 de junho é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Neste contexto, diversas ações são realizadas em todo o mundo no intuito de proporcionar uma reflexão, conscientizar as pessoas dos impactos e proporcionar experiências para tanto, ainda demonstrar tecnologias desenvolvidas para diminuir esses impactos gerados.

 

Em Montes Claros empresas como a Copasa, a Prefeitura, ONGs e órgãos ambientais não deixaram a data de lado e realizaram eventos com participação da população, como oficinas, visitas e plantios de mudas de árvores. Não deixando de realizar alguma ação relacionada ao tema, no ensino superior, foi realizado nos dias 1e 2 de junho o Ecoencontro, pelas Faculdades Integradas Pitágoras em Montes Claros. Evento realizado pelas coordenações dos cursos de Arquitetura e Urbanismo, Design, Engenharia de Produção e Engenharia Civil. Temas discutidos no tocante a essas áreas, como sustentabilidade, construções ecologicamente corretas, projetos arquitetônicos sustentáveis, materiais de menor impacto ambiental e politicas ambientais.

O arquiteto e urbanista Ramon Guimarães, subsecretário de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Montes Claros apresentou diversas alternativas de politicas e projetos de construções sustentáveis, ainda, um projeto inovador para o nosso Parque Guimaraes Rosa, que se encontra sem manutenção e uso.

 

O WWF, órgão não governamental internacional conhecido pela luta de defesa do meio ambiente sempre faz campanha em prol dessa data e afirma que “atitudes individuais e coletivas, como o consumo consciente no dia a dia e a exigência, pela população, do cumprimento das leis por órgãos governamentais em todos os níveis são fundamentais”.

 

Ações como essas devem ser realizadas sempre, pois, temos que conscientizar que devemos diminuir o impacto que geramos no meio ambiente e que a sustentabilidade deve fazer parte de nosso cotidiano, se tornando uma premissa na vida de todos.

 

Alex Fabiano apresentou no Ecoencontro a telha ecológica que é fabricada com fibras de papeis reciclados.

O arquiteto Ramon Guimarães apresentou no Ecoencontro alternativas, materiais e projetos arquitetônicos ecológicos.

 

 


A arquiteta Eveline Guimarães apresentou no Ecoencontro o projeto do Hotel Fazenda Sustentável em Janaúba MG.


 

Comunidades Sustentáveis

Posted by Paula Alcântara on April 27, 2011 at 2:55 PM Comments comments (0)

 

Antes mesmo de o termo sustentabilidade ser discutido veementemente como atualmente está ocorrendo, famílias com preceitos ecológicos já se uniam com o intuito de viverem em comunidade buscando o mínimo de impacto no meio ambiente. Estas comunidades, hoje comumente denominadas comunidades sustentáveis, se disseminam ainda mais.

 

A permacultura é o principio balizador dessas comunidades. A permacultura, a “cultura permanente sustentável”, é uma maneira de que a agricultura, o consumo e as construções sejam sustentáveis. Bill Mollison e David Holmgren, criadores da Permacultura, inventaram o termo nos anos 70 para referenciar “um sistema evolutivo integrado de espécies vegetais e animais perenes úteis ao homem”.

 

A maioria das comunidades sustentáveis fazem seu papel social e ecológico não somente evitando o impacto no meio ambiente no seu cotidiano particular, mas buscam educar, conscientizar e transmitir suas experiências para as outras pessoas.

 

Na Costa Rica há uma comunidade que se diferencia das outras pelo fato das habitações serem em cima das árvores, a comunidade Finca Bellavista, nomeada pelo fato de ter o Rio Bellavista passando no seu interior, que compreende uma floresta de 300 hectares. A comunidade também se dedica à hospedaria, oferecendo alguns serviços, porém sem mordomias consumistas.

 

No Brasil existem diversas comunidades sustentáveis que são abertas à visitas e que realizam diversos eventos e cursos destinados à educação ambiental e tecnológica.

 

Visitar uma comunidade é uma experiência de vida que transcende a conscientização dos conceitos de sustentabilidade mas também de espiritualidade.

Saiba mais em sites relacionados:

http://www.permacultura.org

http://www.permacultura.org.br

http://www.fincabellavista.net

 

 


 

"Moda é arquitetura: é uma questão de proporções." Coco Chanel

Posted by Paula Alcântara on April 6, 2011 at 3:40 PM Comments comments (0)

Como a própria Coco disse, a moda é uma questão de proporções, como a obra arquitetônica. Para o arquiteto, as formas, volumes, proporções, texturas e cores são elementos básicos de desenvolvimento de projeto. Essa noção já é abordada e aprofundada na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e sempre se desenvolve na vida profissional. Tanto em projetos arquitetônicos, como em arquitetura de interiores.

 

A história da Arquitetura sempre andou lado a lado com a história da Moda, percebe-se claramente quando a Art Nouveau, a Art Decó e o Movimento Moderno tiveram roupas e arquiteturas semelhantes, os traços, as formas, as proporções e as cores.

 

Cada arquiteto possui seu estilo próprio, que desenvolveu ao longo de seus estudos sobre estética, semiótica, dos diversos estilos e de sua experiência profissional, que caracteriza seu processo criativo e assim, seus projetos e então ele próprio. Arquitetos de renome internacional agora, estão desbravando uma nova área correlata ao nosso processo criativo, a moda. Parcerias são criadas com marcas de calçados e seus designers. Ao primeiro olhar já nos deparamos com o estilo próprio do arquiteto. Como exemplo, demonstro em fotos calçados projetados pela arquiteta Zaha Hadid, em parceria com a Lacoste e a Melissa. No caso da Lacoste, o conceito foi trabalhado de forma que quando o calçado é enrolado no formato de um pé, que, segundo a arquiteta, “estes se expandem e contraem para se adaptarem ao corpo ergonomicamente. Ao fazê-lo, uma paisagem surge, ondulados e radiante como ela se funde com o corpo. A paisagem digital se traduz em uma paisagem tátil por uma série de placas de metal representando o padrão de onda desejado”.

Zaha Hadid para Lacoste, calçados masculino e feminino.

Zaha Hadid para Melissa e o projeto do Arts Centre em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Segundo o arquiteto italiano Francesco Lucchese, "a moda sempre criou estruturas. Às vezes sutilmente esculpidas em tecido, mas tecnológica e inovadora como as formas dos edifícios”. Na ExpoRevestir passada, a moda se uniu à arquitetura, quando, em passarela ao invés de termos modelos vestindo roupas, foram pedras e revestimentos italianos que desfilavam no lugar de modelos.

 

Ainda, o inverso ocorre no mundo da moda, estilistas de marcas como Maria Bonita e Osklen e estilistas como Gloria Coelho se inspiram na arquitetura moderna e contemporânea, como em estilos característicos de arquitetos, traduzindo nas roupas, a arquitetura.

 

Vestido de Yoshiki Hishinuma e a loja da Tod's em Tóquio, projeto do arquiteto Toyo Ito.

O arquiteto brasileiro Isay Weinfeld disse que "fazer arquitetura é colocar artes plásticas, cinema, culinária, moda, dança e teatro embaixo de um mesmo telhado". "A moda é um dos interesses da minha vida, ela sempre me influenciou. Estou muito mais interessado em Paul Smith do que em Tadao Ando. Quando Paul faz, por exemplo, uma camisa branca e o caseado do botão da camisa é roxo, isso tem tudo a ver com a arquitetura que pretendo fazer".

 

Arquitetura e moda são objetos de arte, e como a arte, elas se inspiram mutuamente, transformando conceitos teóricos em expressão de beleza e conforto.

 


 

A China em expansão urbana sustentável

Posted by Paula Alcântara on March 16, 2011 at 2:50 PM Comments comments (0)

 

A China, nas últimas décadas, obteve alto crescimento econômico. Segundo o Federal Reserve Bank de Atlanta, de 1980 a 2004 o produto interno bruto (PIB) da China registrou uma média de crescimento real de 9,5%, tornando-a a sexta maior economia mundial. O país de tornou integrante do grupo de paises promissores de crescimento, juntamente com o Brasil, o BRICK.

 

Devido aos fatos de ser um país com alta densidade demográfica nas cidades e pelo contínuo crescimento urbano e econômico, surgiu uma proposta de criação de uma nova cidade, planejada, que tenha impactos ambientais reduzidos e que assim, seja certificada pela certificação ambiental LEED (Leadership in Energy and Environmental Design). O grande empreendimento é uma intenção do governo Chinês de atrair empresas e investidores, além da intenção de demonstrar ao mundo inovação e cuidado com o meio ambiente.

 

A proposta foi elaborada pelo escritório australiano CK Designworks, possuindo 20 quilômetros quadrados e seria construída em Nanjing, no distrito de Pukou, província de Jiangsu. Prevê moradia para 200 mil pessoas, instalações industriais e setores comerciais. Seriam inicialmente, dez torres, algumas com até 100 pavimentos.

 

O uso do transporte coletivo será priorizado, respeitando as premissas de cidades com melhor qualidade de vida e mais sustentáveis. Possuiria linhas de metrôs elevados que ligariam os principais edifícios e locais públicos de lazer da cidade.

Vista superior do projeto da cidade.

Vista de algumas das torres

Revista Newsweek (26/05/2008): “Where Big is Best”, traduzindo, Onde Grande é Melhor, descreveu um comentário que explica a intenção com o urbanismo do governo da China: “o surgimento de megacidades tem criado favelas e caos em outros lugares, mas, na China as megacidades são mais limpas e eficientes”.

A China vem a frente no tocante à questão do urbanismo sustentável. Suas cidades, que mesmo possuindo densidade demográfica elevada, conseguem obter menor consumo energético que muitas das grandes cidades de países mais desenvolvidos. A poucos anos, o vermos o planejamento novas cidades, não era de se duvidar que seria algo comum, ou uma grande cidade impactante no futuro. Mas a cada dia esse país nos surpreende. Com fatos que nos leva a acreditar que do BRICK, a China é o país que mais se torna promissor na economia mundial.

 

Holcim Awards 2011

Posted by Paula Alcântara on February 23, 2011 at 2:30 PM Comments comments (0)

O Holcim Awards é um concurso internacional de projetos que reconhece e premia projetos e conceitos inovadores orientados para o futuro com princípios de sustentabilidade, equilíbrio do desempenho ambiental, social e econômico, em níveis regional e global. Premia engenheiros e arquitetos e urbanistas em um total de US$ 2 milhões de dólares e é realizado a cada três anos.

 

Os projetos e conceitos podem ser relacionados a edifícios e obras de:

- engenharia civil,

- paisagismo,

- urbanismo

- infra-estruturas e

- materiais, produtos e tecnologias de construção.

 

Existem duas categorias para inscrição: o Holcim Awards que é o principal, para profissionais e empresas, e o "Next Generation" direcionado para os universitários. Os projetos são selecionados desde que tenham atingido um estágio avançado de projeto e construção (ou a produção comercial, no caso de materiais, produtos e tecnologias de construção).

 

Para este ano as inscrições devem ser realizadas até 23 de março de 2011.

 

Projeto vencedor 2008: Melhorias Urbanísticas no entorno do Complexo Desportivo do Maracanã. Autor: Antonio Carlos Lopes Saraiva arquiteto, Artetec Arquitetura, Rio de Janeiro. Para a Copa do Mundo de 2014, 5.000 lugares de estacionamento serão necessários para o Estádio do Maracanã. A ideia foi um parque de estacionamento sobre a linha ferroviária, a principal estação que irá ligar todos os transportes públicos, e servirá como plataforma de ligação para trabalhadores e ciclistas.

 

Projeto vencedor seção Europa 2008: Peter Janesch, arquiteto, Budapeste, Hungria.

Conjunto habitacional para o governo húngaro, com uma abordagem abrangente para a renovação urbana.

 

Mais informações em: http://www.holcimfoundation.org/

 


 

Decoração Retrô

Posted by Paula Alcântara on January 25, 2011 at 2:05 PM Comments comments (0)

Uma tendência em decoração de interiores é utilizar elementos retrôs.

O retrô é aquilo que trazemos do passado, no entanto usamos com contemporaneidade dando um ar descolado ao ambiente.

Tudo que era bem característico da época e era usado por nossos avós estão em alta. Principalmente elementos das décadas de 50 e 60, quando utilizavam cores e figuras geométricas para decorar.

Fazem parte dessa gama, cores pastéis, como verde e azul claro e o vermelho e o laranja fortes para dar destaque. O uso do preto com o branco também é característico.

Ainda, formas geométricas em tecidos e papeis de parede são bem vindos.

Para se ter um ambiente com aspecto retro pode-se utilizar de tecidos para estofados e cortinas, papeis de parede, cores nas paredes, pisos e paredes com revestimentos em desenhos geométricos e com cores, quadros de arte ou de propagandas da época, mobiliário clássico de designers destas décadas, assim como até os eletrodomésticos remetendo ao passado.

Atualmente, não é necessário ir a antiquários para achar tudo isso. Diversas fábricas estão lançando produtos atuais, mas com a aparência retrô.

Fica até difícil decidir o que usar de tantas possibilidades que existem...

 

Frigobar vermelho da linha retrô da Brastemp.

Papeis de parede de diversas cores e formas.

Revestimento de parede colorido da linha Retrô da Eliane.

Cozinha com mesa e cadeiras Eero Saarinemn – Tulipán (1958) que é um clássico do design e armários em azul turquesa brilhante.


Rss_feed